O meu dia SÓ tem 24h….!!!

Sei que há pessoas que não acreditam que cuido dos gémeos sozinha. Acham que digo que estou sozinha com eles só para me armar! (Who cares!)

Pois, mas é verdade, sou eu que cuido deles, apenas eu, durante o dia…claro, que quando o papá chega a casa dá uma (valente!) ajuda. O mano mais velho também ajuda (e MUITO) quando vem da escola 🙂

Tudo tem a ver com organização do tempo (confesso, que nunca fui muito boa a geri-lo, mas agora não tenho outra hipótese).

E com as rotinas, que ajudam bastante, pois além de contribuírem para o seu crescimento ajudam a mamã a ter tempo para vir aqui, de vez em quando, escrever umas coisas (por ex.).

Noutro dia, tomei conhecimento de uma técnica que é capaz de ajudar no sucesso da minha missão, chama-se técnica Pomodoro e é um método de gestão de tempo, desenvolvido no final dos anos 80 por Francesco Cirillo, que procurava uma maneira de aumentar sua produtividade nos estudos.

O método consiste em trabalhar, ou realizar tarefas, por blocos de tempo, chamados de pomodoro. Cada pomodoro tem 25 minutos, durante os quais devemos trabalhar numa única tarefa, sem interrupções. No fim de cada pomodoro, devemos fazer uma pausa de 5 minutos. A cada quatro pomodori (plural de pomodoro), devemos fazer uma pausa maior, de 30 minutos. Os objectivos da técnica são aumentar concentração, aumentar a produtividade, diminuir as interrupções, aprender quanto tempo demoramos com cada tarefa, aliviar a ansiedade.

Para aplicar a Técnica Pomodoro devemos criar uma lista de tarefas no começo do dia de trabalho. A lista deve ser dividida em duas secções: “Tarefas Planeadas” e “Não Planeadas”. Podemos utilizar um caderno, uma aplicação, um ficheiro excel ou qualquer outro formato que nos dê jeito.
Dessa lista, escolhe-se uma tarefa, contam-se 25 minutos (1 pomodoro) e começa-se a trabalhar nela. Depois do pomodoro terminar, marca-se a tarefa e faz-se uma pausa de 5 minutos. Este passo deve ser feito mesmo que a tarefa não tenha ficado concluída, e continua-se a trabalhar nela no próximo pomodoro. A cada quatro pomodori, fazemos uma pausa de 30 minutos.
Uma das regras mais importantes da Técnica Pomodoro é evitar e gerir as interrupções que acontecem durante os pomodori. Não são fáceis de gerir.
As interrupções internas são todas aquelas que partem de nós, por exemplo: lembramo-nos que precisamos de telefonar a alguém. Todas as interrupções internas devem ser deixadas para depois, a não ser que sejam de extrema urgência. Sempre que acontecer uma interrupção interna, devemos anotar a tarefa relacionada na secção de tarefas “Não Planeadas” e fazer uma marca ao lado da tarefa actual para medir quantas vezes nos distraímos durante a execução da tarefa.
As interrupções externas são todas aquelas que partem do ambiente, por exemplo: o colega pede uma informação, o telefone toca, chega um novo email. Todas as interrupções externas também devem ser deixadas para depois, a não ser, claro, que seja de extrema urgência. Sempre que acontecer uma interrupção externa, devemos anotar a tarefa relacionada na secção de tarefas “Não Planeadas” e marcar com outra marca, diferente da anterior, ao lado da tarefa actual, para medir quantas vezes fomos interrompidos durante a execução da tarefa.
Segundo o Francesco Cirillo, a maioria das interrupções podem ser deixadas para depois porque dificilmente alguma coisa é tão urgente que não pode esperar um pomodoro terminar. Por exemplo, se recebermos um telefonema aos 17 minutos de um pomodoro, podemos terminar o pomodoro e devolver a chamada depois, porque 8 minutos vão fazer pouca ou nenhuma diferença. Por outro lado, parar a tarefa a meio pode fazer com que fiquemos distraídos com outras coisas. Além disso, existe o tempo para retomar a tarefa que acaba por ser perdido.
Todas as tarefas não planeadas devem ser executadas seguindo o mesmo sistema das tarefas planeadas.
A técnica do Pomodoro tem algumas outras regras: Apenas uma tarefa deve ser realizada em cada pomodoro; um pomodoro não deve ter menos de 25 minutos; se você terminar antes, deve rever a tarefa até o final do pomodoro, um pomodoro não deve ter mais de 25 minutos, mesmo que você sinta que falta apenas alguns minutos para o término da tarefa, ainda assim deve realizar a pausa e terminar a tarefa no próximo pomodoro; um pomodoro interrompido deve ser anulado, independente do momento em que foi interrompido.
Depois de alguns dias a usar esta técnica, conseguimos extrair algumas informações para melhorar o nosso desempenho. Com os resultados, devemos tentar aprender quanto tempo levamos para realizar cada tipo de tarefa, entender o que nos distrai recorrentemente, descobrir quais são as principais interrupções.
Ainda não apliquei esta técnica ao meu dia-a-dia, mas vou tentar! Apesar de ter as tarefas já bem definidas e com determinada ordem. De outra forma seria complicadíssimo cuidar dos gémeos sozinha.
Vamos ver como será quando regressar ao trabalho….xiiii…..
Procurem mais sobre esta técnica e vejam se resulta convosco.
Bom trabalho!!
piadas-para-crentes-relogio-do-pecado

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s